O senador Vicentinho Alves (PR-TO) comunicou na última quinta-feira (19/4) que vai se licenciar de seu mandato para disputar as eleições suplementares de Tocantins, previstas para 3 de junho. O parlamentar informou que, a princípio, vai se afastar por 40 dias, a partir de 24 de abril.

Os tocantinenses vão às urnas novamente depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou os mandatos do ex-governador Marcelo Miranda e da vice dele, Cláudia Lélis, por arrecadação ilícita de recursos durante a campanha de 2014.

— A campanha será muito rápida, pouco mais de 30 dias. Eu poderia até continuar no Senado e me ausentar por alguns dias, mas para que isso não ocorra, prefiro me licenciar para me dedicar integralmente à campanha — afirmou.

Vicentinho, cujo nome ainda precisa ser confirmado em convenção partidária, disse que seu partido está trabalhando numa ampla coligação para fazer uma campanha “modesta, com pé no chão e focada no contato com o povo”.

— Na nossa convenção estarão indígenas e quilombolas, comerciantes, professores e empresários […] Os partidos que construírem nossa vitória vão me ajudar a governar de forma republicana e transparente, pois eu não ganho só e nem governarei só — afirmou.

Ag. Senado

colunapolitica

A Coluna Política é uma publicação da equipe Really Brasil - parceria/conteúdo fornecido por assessorias e agências de notícias. Sugestão de pauta: redacao@ColunaPolitica.com.br NOTA DA REDAÇÃO: Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o SITE COLUNA POLÍTICA não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *