Geral

Paraná: Turismo de natureza

Da redação com informações da Celepar. - quinta, 03 de dezembro de 2020
 

A retomada do turismo voltado à natureza foi defendida pelo secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, na 15ª edição do Festival das Cataratas. O evento ocorre até sexta-feira (04/12/2020) com foco na geração de negócios, inovações tecnológicas e ações de responsabilidade socioambiental, estímulo à produção e disseminação da ciência, impactando toda a cadeia produtiva do turismo. A cerimônia de abertura aconteceu nesta quarta-feira (02), em Foz do Iguaçu, com transmissão online.

“A pandemia da Covid-19 atrapalhou uma atividade que estava andando muito bem, mas com união conseguimos nos adaptar e pensar em uma alternativa, que é o turismo de natureza”, afirmou o secretário. “O Paraná é um estado que está buscando se tornar cada vez mais receptivo para que a população do mundo todo aproveite os inúmeros atrativos que temos”, completou.

De acordo com ele, o festival é um ambiente que proporciona uma grande rodada de negócios para que o turismo possa alavancar crescimento, desenvolvimento, geração de emprego e renda, ao mesmo tempo em que proporciona melhoria na vida das pessoas com olhar para o meio ambiente.

Márcio Nunes lembrou, ainda, dos investimentos do Governo do Estado e da iniciativa privada, como a redução do ICMS do combustível da aviação; a duplicação do Trevo das Cataratas; a construção da segunda ponte que liga o município paranaense ao Paraguai; a ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e as reformas no local, que é uma importante ligação do Paraná a diversos destinos do País e também internacionais.

O secretário também citou o programa Voe Paraná, lançado em 2019 para a oferta de mais voos regionais no Estado. “Estamos trabalhando para que os turistas que visitam os destinos mais procurados, como Foz do Iguaçu, visitem também outros atrativos naturais, como os Parques Estaduais, o Litoral, os Campos Gerais, as cachoeiras, entre outros".

Além disso, acrescentou, com a reforma administrativa na estrutura do Executivo, que reduziu o número de secretarias, entre outras medidas, a Paraná Turismo e a Invest Paraná passaram a ser vinculadas à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo . “Entendemos que seria importante unir essas instituições à secretaria para prospectar mais negócios para o setor”, explicou Nunes.

A pasta também tem como órgãos vinculados o Simepar e o Instituto Água e Terra (IAT), que unificou os extintos Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG) e Aguasparaná – Instituto das Águas do Paraná.

DESTAQUE – Os atrativos turísticos de Foz do Iguaçu foram destaques na cerimônia de abertura do 15º Festival das Cataratas. A cidade abriga as Cataratas no Parque Nacional do Iguaçu e o Parque das Aves, além de diversos roteiros rurais.

O foco no turismo de natureza no Paraná vem ao encontro também aos ideais do governo federal, de acordo com o secretário de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, William França.

“O Paraná é um expoente, um estado líder na prospecção do turismo de natureza. Vamos trabalhar em uma política nacional para trazer turistas do mundo inteiro com mapeamento, cadastro, e elenco de ações para esse segmento”, afirmou.

O secretário nacional lembrou que o segmento apresentou crescimento de 2,6% no PIB, enquanto a economia em geral cresceu 1,1%. “O setor gerou 7 milhões de empregos novos em um conjunto de 25 milhões de empregos no ano passado”, completou.

Divulgada no mês passado, a segunda pesquisa de Sondagem dos Impactos da Covid-19 com potenciais turistas do Paraná aponta que, apesar do período de pandemia, 72% dos pesquisados pretendem viajar até o mês de março de 2021, sendo que 94% deles desejam fazer viagens pessoais. A pesquisa foi desenvolvida pela Paraná Turismo, em parceria com o Conselho Paranaense de Turismo (Cepatur).

FESTIVAL - Durante três dias, o 15º Festival das Cataratas engloba a Feira de Turismo e Negócios, que apresenta as 14 regiões turísticas em que o Paraná está dividido, reunindo grande variedade de atrativos, como belezas naturais, um rico acervo histórico e cultural, além de alternativas de lazer e gastronomia para os diferentes perfis.

Também fazem parte da programação do evento uma rodada de negócios, Salão de Turismo Cultural e Espiritualidade, Salão Mice Cataratas, Hackatour Cataratas (Maratona de programação de software), Salão do Vinho Argentino, Fórum Internacional de Turismo do Iguassu, Arena Gastronômica, capacitações, visitas técnicas e eventos sociais.

Devido à pandemia da Covid-19, o evento, que reuniu mais de 8,7 mil participantes em 2019, teve um público reduzido em 2020 e atendeu todos os protocolos sanitários exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como uso de máscaras e disponibilização de álcool em gel, entre outras medidas.

PRESENÇAS – Também participaram da abertura a primeira-dama do Estado, Luciana Saito Massa, o deputado estadual e líder do Governo na Assembleia, Hussein Bakri; o prefeito em exercício de Foz do Iguaçu, Nilton Bobato; o presidente do Sindhoteis, Neuso Rafagnin; o vice-presidente da Fecomercio, Carlos Rodrigues do Nascimento; o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto; o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Silva e Luna; e o coordenador-geral do festival, Paulo Angeli.